quarta-feira, novembro 21, 2007

Da curiosidade

Eu vou sair por aí explicando pra todo mundo que tu és fruto da minha curiosidade. E será impossível, que as pessoas não entendem que provocar a minha curiosidade pode me trazer problemas?
Vou querer matar a minha curiosidade da forma mais simples que se mata: Provando. E vou querer provar devagarinho, pra poder sentir o (teu) gosto direitinho, de tudo. Das palavras que eu leio, das que eu escuto. Dos abraços sem tamanho. Dos beijos de despedida.
Vou querer (te) provar devagar, pra poder descobrir o que me encanta tanto em cada detalhe.
Provocaram a curiosidade. Confirmaram que seria certo. Agora só resta provar... e tu deixa, né? Eu (te) provar...?

Um comentário:

Ni disse...

Tem gente que acha que verde tem gosto de limão. Assim, azedo. Eu acho que não - e gosto lá tem cor? Só se for *cor-de-amor.
Desenha de verde e deixa o teu gosto desenhado chegar do lado de lá. :)

*Cor-de-paixão, cor-de-gostar, cor-de-gostar.