quarta-feira, junho 09, 2010

Contrária

Tenho uns dias dentro dos meus dias que eu fico um pouco rude com as pessoas, meio sem paciência pra quase nada. Mas isso não é culpa de ninguém, é só culpa das palavras, que guardo. Elas fazem festa dentro de mim. Viram poesia o tempo todo e querem que eu preste atenção apenas nelas. Acho que é uma pequena vingança, porque na maior parte do tempo eu as ignoro e vivo mais externamente. Palavras podem ser muito ciumentas e geniosas. Quando te querem, não há quem consiga desprezar. Dentro de mim elas cantam, falam de carinhos, de dias de sol, de chuva na janela e toda sorte de coisas que pareçam poéticas aos meus olhos. Não sei se eu sou dona das palavras ou se elas me dominam. É um grande mistério nessa vida de dias rudes por fora mas extremamente doces e suaves por dentro.

4 comentários:

Ruth disse...

Ser contrária contraria quase tudo. Em tempos frios costumo ser do contra, só pra contrariar.

Grasi disse...

"Não sei se eu sou dona das palavras..." Acho que na maioria das vezes elas me dominam.
Bjão

Karine Melo disse...

Que lindo o que você escreve..

Te seguindo ;**

raquelcarlos disse...

;D
Muito bom!!!!!!!!
Gostei muito!