segunda-feira, junho 02, 2008

Preciso mesmo explicar?

Vou começar a te explicar pelos teus sorrisos. Eles me fazem falta nesses dias de sol. Invento que te ouço sorrir às gargalhadas só pra me fingir estar acompanhada. Te levo no pensamento durante o-tempo-todo-o-tempo-todo-o-tempo-todo. Como fosse uma bomba relógio, mas que não explode nunca, porque os sorrisos que me provoca são inesgotáveis.
Também me faltam tuas mãos. Pra segurar as minhas, pra medir, pra fazer cócegas, pra desenhar traços, contar pintinhas... Me faltam, além das tuas mãos, as minhas, no teu rosto e em ti, te delineando e contornando esses traços tão bonitos que tens, por sorrir e ser assim, desse teu jeito cheio de pedaços.
É, você deveria ser em partes. Assim todos os que te amam te teriam pra sempre e você estaria com todos o tempo todo também. E olha que isso facilitaria muito. Teria pedaços de ti espalhados por boa parte desse mundo e aí, não te faltariam mais nortes ou te sobraria qualquer migalha de sul. Você seria seu próprio centro, sempre.
Dentro de ti deve caber um mundo inteiro. De gentes e lugares. Deve ser bom viajar e passear em você. Me leva pra passear e me conta coisas sobre teu dentro? Prometo contar só pra quem merece ouvir. E nem sou tão egoísta, só não quero te estragar. Não quero ficar doando passagens e carimbando passaportes pra quem não sabe nem ao menos aonde quer ir. Eu sei. Eu quero viajar em você.

E também tem aquela coisa que as pessoas falam sobre tirar do coração. Me diz, como eu posso te tirar de lá? Não quero, não! Lá é teu lugar. Tá cheio de gente linda e brilhante pra te fazer companhia. E tem muitas cores também. Assim, quando você enjoar do colorido das paredes, pode repintar com a cor que quiser. Tem muita liberdade lá dentro. Tanta quanto aqui fora.
Eu queria mesmo era te tirar da minha cabeça. Você pensa que é quem pra fazer moradia nos meus pensamentos? Você deve pensar que você é você e pronto, que não tem culpa por estar lá quase o tempo inteiro... Mas tem culpa, sim! Quem manda ser assim, tão - tão - tão você?

Vai ser uma conversa sem fim se eu ficar me justificando. E sei que pode ser que o entendimento não seja imediato, mas... agora você sabe. E pode pensar. Você é bem inteligente... garanto que vai chegar à resposta certa pra me dar. Mesmo se essa for só um abraço ou beijo misturado num grande sorriso teu.

5 comentários:

Moça da Janela disse...

"Dentro de ti deve caber um mundo inteiro."

A menina Gabibis sabe juntar bem as letrinhas... e o coraçãozinho, hum... acho que o amor chegou por aí...

:***

Ni disse...

E o que não tem explicação...
... muito bem explicado está. ;)

Guilherme Dearo disse...

A vejo
Ela berra, brilha.
Miro aquele sorriso
Doce
Aqueles olhos profundos
Que me puxam que nem ressaca. Dom.

RABELO, Aline disse...

tenho minhas duvidas com relacao a isso de se ter alguem divido em partes... ah, sei la, talvez existam pessoas q nao simpatizariam bem com a ideia.
por exemplo eu, se me dessem a escolher, escolheria estar integralmente, completamente, exclusivamente nas maos de uma só pessoa.
[como de fato estou. talvez nao fisicamente, mas o meu coracao, meus pensamentos e todo o meu amor pertencem unicamente ao meu lindinho ^^ ...]

Beatriz disse...

Lindo, maravilhoso, demais. Que post mais rico, mais platônico, mais tudo! "Eu quero viajar em você". Perfeito.
Não concordo com quem disse que não simpatiza com dividir as partes de alguém. Acho que isso é a maior demonstração de amor que pode existir. É único, é incrível. Parabéns pelas pelavras.
beijoss